Notícias

Divulgação Cultural

Encontro | Quem faz um filho fá-lo por gosto | 28 maio | 18h30 | BNP

Encontro | Quem faz um filho fá-lo por gosto | 28 maio | 18h30 | BNP

Quem faz um filho fá-lo por gosto
VISITA GUIADA | 28 maio ’19 | 17h30 | Sala de Exposições | Entrada livre
ENCONTRO | 28 maio ’19 | 18h30 | Auditório | Entrada livre

Quem faz um filho fá-lo por gostoComeçando com uma visita guiada à exposição O Ano de 1969, este encontro sobre a “Desfolhada” e o Festival da Canção RTP de 1969, junta Simone de Oliveira e Nuno Nazareth Fernandes, numa conversa moderada por Jorge Mangorrinha e Sofia Lopes.

Em 1969 Simone de Oliveira representou Portugal na Eurovisão, com a canção “Desfolhada Portuguesa” da autoria de Ary dos Santos e Nuno Nazareth Fernandes, depois de ter vencido a nível nacional o Grande Prémio TV da Canção Portuguesa em 1969, nome como era então designado o Festival RTP da canção.

No ano em que os americanos chegavam à lua, e em que internamente o país acusava sinais de exaustão e desgaste, nomeadamente com a crise académica de Coimbra, esta canção viria marcar a viragem para uma renovação musical nacional que contestava o estilo do “nacional-cançonetismo” incentivado pelo regime.

Quem faz um filho fá-lo por gostoO magnetismo e a voz da intérprete, os versos arrojados e a belíssima música que, pela primeira vez, integrava uma guitarra na orquestração, depressa ganharam a aclamação do público, que via nesta canção uma promessa de vitória na Eurovisão.

O resultado, afinal, foi diferente. Portugal terminou em penúltimo lugar, com apenas 4 pontos. Possivelmente a Europa queria castigar o Estado Novo, mas acabou injustamente por penalizar a canção que se tornaria um marco do ano de 1969.

Fonte: bnportugal.pt

Outros artigos em Divulgação Cultural:

1 OUTUBRO | ARTUR PIZARRO | RECITAL DE PIANO

1 OUTUBRO | ARTUR PIZARRO | RECITAL DE PIANO

Celebrando a longa ligação portuguesa e francesa à cultura e música chinesa, Artur Pizarro interpreta obras de compositores dos 3 países, num programa original concebido para este recital na Fundação Oriente, que assinala o Dia Europeu das Fundações e Doadores e o Dia Mundial da Música.

Congresso | Mistérios e segredos dos Cancioneiros: caminhos da poesia, iluminura e escrita nas cantigas medievais… | 22 set. ’22 | 09h30-18h00

Congresso | Mistérios e segredos dos Cancioneiros: caminhos da poesia, iluminura e escrita nas cantigas medievais… | 22 set. ’22 | 09h30-18h00

O projeto “Stemma – Do Canto à escrita. Produção material e percursos da lírica galego-portuguesa” visou compreender melhor tanto os parâmetros da passagem do canto trovadoresco ibérico à escrita, como o desconhecido percurso posterior dos manuscritos, nomeadamente o papel que neste stemma desempenharam importantes figuras do humanismo renascentista português e europeu

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookCarmo's Residence - Art ApartmentsConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHS
LASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis