Notícias

Divulgação Cultural

Lançamento CD / Recital | Francisco Benetó – Obras completas para violino e piano | 8 nov. | 18h00 | BNP

Lançamento CD / Recital | Francisco Benetó - Obras completas para violino e piano | 8 nov. | 18h00 | BNP

Francisco Benetó | Obras completas para violino e piano
LANÇAMENTO CD | 8 nov. ’18 | 18h00 | Auditório | Entrada livre

 

Fotografia de Francisco Benetó (1877-1945)

Programa

Obras de Francisco Benetó

Nuno Soares, violino
Youri Popov, piano

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Nome praticamente desconhecido actualmente, Francisco Benetó (1877-1945) foi um dos violinistas mais famosos do seu tempo. Nascido em Valência, Espanha, e com um percurso fulgurante em Paris, acaba por fixar residência em Lisboa onde assume lugar de destaque como solista e como concertino em orquestras dirigidas por Michel’angelo Lambertini, David de Souza, Vianna da Motta e Ivo Cruz. O quinto disco da colecção mpmp / ua, desenvolvida em colaboração com a Universidade de Aveiro, é assim uma descoberta entusiasmante: trata-se de repertório parcialmente inédito, de uma época ainda sombria na historiografia portuguesa, composto pelo intérprete como prova do seu famoso virtuosismo e, simultaneamente, como prova do afecto que nutria pelo país que o acolheu. | Produção: Societat Musical Lira Castellonera, MPMP

MPMP, Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa

Fonte: bnportugal.pt

Outros artigos em Divulgação Cultural:
Notícia | O site do O’neill | já online

Notícia | O site do O’neill | já online

O site dedicado à vida e obra de Alexandre O’Neill é uma das linhas de ação de Lugares de O’Neill, projeto de investigação nos domínios da Língua e da Cultura Portuguesas, integrado no Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da Universidade Católica Portuguesa e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, que se desenvolveu entre 2018 e 2019

Mostra | A poesia de Amália | 15 out. – 15 dez. | BNP

Mostra | A poesia de Amália | 15 out. – 15 dez. | BNP

No início de 1959 Amália faz mais uma temporada no Olympia, em Paris, com brilho incontestável de vedeta internacional – a revista Variety considera-a nesse ano uma das quatro maiores cantoras do mundo. Numa dessas noites apresenta-se nos bastidores um rapaz que lhe oferece uma melodia. Tem trinta anos e chama-se Alain Oulman.

Renovação da Galeria René Lalique e uma nova exposição do artista

Renovação da Galeria René Lalique e uma nova exposição do artista

No final do mês, o Museu Gulbenkian inaugura René Lalique e a Idade do Vidro. Esta exposição gratuita centra-se na relação do artista com o vidro e reúne cerca de 100 obras da sua autoria, provenientes da Coleção Gulbenkian, do Musée Lalique de Wingen-sur-Moder e de outras coleções particulares.

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookCarmo's Residence - Art ApartmentsConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHS
LASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis