Notícias

Divulgação Cultural
 

Debate | Um Projecto Libertário, sereno e racional | 25 set. | 17h00 | BNP

Debate | Um Projecto Libertário, sereno e racional | 25 set. | 17h00 | BNP

Um Projecto Libertário, sereno e racional
DEBATE | 25 set. ’18 | 17h00 | Auditório | Entrada livre

Um Projecto Libertário, sereno e racionalSessão com debate, comentários e troca de ideias a propósito do livro Um Projecto Libertário, sereno e racional, de João Freire (Edições Colibri, 2018). Com Manuel Villaverde Cabral e Victor Nogueira.

De facto, a filosofia política que no mundo moderno ocidental mais consistente e ousadamente procurou formular o referido desideratum em favor da liberdade, de maneira radical e definitiva, foi provavelmente o anarquismo, na forma como o pensaram vários doutrinadores do século XIX e praticaram certas minorias das sociedades industriais então em formação, sobretudo operários e artesãos acossados pelo domínio económico do capitalismo, mas também alguns intelectuais e artistas que, em antecipação ao que viria, apostaram nessa luta solidária para com a emancipação social e cultural dos mais desfavorecidos e explorados.

Trata-se aqui de uma proposta de renovação da ideologia anarquista adaptada ao século XXI – quase um Manifesto –, consistente numa reavaliação da noção de Estado- -nação, na qual que se defende, a par de outras, uma estratégia de intervenção política no quadro democrático; e, por outro lado, se sustenta que a economia de mercado, devidamente regulada, é a menos má alternativa para o processo de mundialização a que chegou a Humanidade.

João Freire nasceu em 1942 em Lisboa. Exilou-se em França em 1968. Fundou em 1974 e animou durante quatro décadas a revista A Ideia, ainda hoje existente. Sociólogo e professor universitário.

Fonte: bnportugal.pt

Outros artigos em Divulgação Cultural:
Visita guiada | Do Convento ao Campo Grande | 23 maio | 18h00 | BNP

Visita guiada | Do Convento ao Campo Grande | 23 maio | 18h00 | BNP

Em 1837, a Biblioteca Nacional foi instalada no antigo Convento de São Francisco, ao Chiado, na sequência da extinção das ordens religiosas. Dos conventos de todo o país chegavam coleções de livros, móveis, pinturas, instrumentos científicos, que se juntavam aos acervos iniciais, provenientes da antiga Real Mesa Censória e de importantes doações particulares

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookCarmo's Residence - Art ApartmentsConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHS
LASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis