Notícias

Divulgação Cultural
 

CCB | Conferências com Pilar Silva Maroto e Joaquim Oliveira Caetano + Documentário El Bosco. El Jardín de Los Sueños | Ciclo Hieronymus Bosch | 15 ABRIL

CCB | Conferências com Pilar Silva Maroto e Joaquim Oliveira Caetano + Documentário El Bosco. El Jardín de Los Sueños | Ciclo Hieronymus Bosch | 15 ABRIL

Conferências com Pilar Silva Maroto e Joaquim Oliveira Caetano
+
Documentário El Bosco. El Jardín de Los Sueños

15 de abril

 

CCB . 15 abril às 15h00 > Conferências na Sala Luís de Freitas Branco:

Em Torno da Exposição El Bosco. La exposición del V centenario no Museu do Prado: Projeto, Pesquisa e Montagem

PILAR SILVA MAROTO (Comissária da exposição El Bosco. La exposición del V centenario, Museu do Prado)
Em 2016, por ocasião da comemoração do V Centenário da morte de Bosch (1450-1516), o Museu do Prado realizou uma grande exposição monográfica sobre o artista. Na primeira parte da intervenção, alude-se ao projeto e à pesquisa que ocorreu nos anos anteriores à exposição. Os restauros que foram realizados permitiram adquirir um melhor conhecimento do trabalho de Bosch, dada a importância que nele têm as pinceladas de superfície. A segunda parte da conferência será dedicada à montagem da exposição.

Bosch: Mal e Moral no Tríptico de Lisboa

JOAQUIM OLIVEIRA CAETANO (Conservador no Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa)
O tríptico das Tentações de Santo Antão, de Hieronymus Bosch, das coleções do Museu Nacional de Arte Antiga, é uma das obras-primas do pintor e uma das suas pinturas mais complexas. Através de uma série complexa de associações simbólicas, Bosch identifica no tríptico o mal não apenas com o diabólico, mas com toda a espécie de desvios morais e sociais, de paixões extremadas, de costumes licenciosos e de marginalidade social. Vícios, loucura, violência, jogo, engano, preguiça, marginalidade ou mendicidade fazem parte do mundo renegado pela sua moral, marcada por uma ideologia que confundia propositadamente a religião com a ética, o mal com o desvio social, a irracionalidade com a marginalidade, associando vício e loucura, pecado e festa, alteração e caos na mesma noção do pecado, como elementos de risco no estreito caminho da alma humana para a salvação.

 

CCB . 15 abril às 17h30 > Documentário no Grande Auditório:

El Bosco. El Jardín de los Sueños

Documentário de JOSÉ LUIS LÓPEZ-LINARES

Documentário legendado em inglês

O documentário El Bosco. El Jardin de los Sueños é uma reflexão sobre O Jardim das Delícias, de Bosch, um quadro hipnótico. Quando está fechado, o seu exterior representa o globo terrestre, a Terra, dentro de uma esfera transparente. Ao abrir-se, o tríptico mostra-nos um jardim de imagens oníricas. O paraíso, com Adão e Eva, à esquerda, a luxúria e os prazeres da carne ao centro e o inferno à direita.

O filme, com direção de José Luis López-Linares, parte de uma ideia original do historiador Reindert Falkenburg e pretende dar respostas aos múltiplos mistérios que a pintura encerra.

Outros artigos em Divulgação Cultural:
Notícia | O site do O’neill | já online

Notícia | O site do O’neill | já online

O site dedicado à vida e obra de Alexandre O’Neill é uma das linhas de ação de Lugares de O’Neill, projeto de investigação nos domínios da Língua e da Cultura Portuguesas, integrado no Centro de Estudos de Comunicação e Cultura da Universidade Católica Portuguesa e financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, que se desenvolveu entre 2018 e 2019

Mostra | A poesia de Amália | 15 out. – 15 dez. | BNP

Mostra | A poesia de Amália | 15 out. – 15 dez. | BNP

No início de 1959 Amália faz mais uma temporada no Olympia, em Paris, com brilho incontestável de vedeta internacional – a revista Variety considera-a nesse ano uma das quatro maiores cantoras do mundo. Numa dessas noites apresenta-se nos bastidores um rapaz que lhe oferece uma melodia. Tem trinta anos e chama-se Alain Oulman.

Renovação da Galeria René Lalique e uma nova exposição do artista

Renovação da Galeria René Lalique e uma nova exposição do artista

No final do mês, o Museu Gulbenkian inaugura René Lalique e a Idade do Vidro. Esta exposição gratuita centra-se na relação do artista com o vidro e reúne cerca de 100 obras da sua autoria, provenientes da Coleção Gulbenkian, do Musée Lalique de Wingen-sur-Moder e de outras coleções particulares.

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookCarmo's Residence - Art ApartmentsConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHS
LASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis