Notícias

Destaques

Prevenção das doenças infeciosas em Setúbal junta entidades de saúde e sociedade civil

Prevenção das doenças infeciosas em Setúbal junta entidades de saúde e sociedade civil

Unir esforços entre os profissionais de saúde e a sociedade civil na prevenção das doenças infeciosas é o objetivo da Liga de Apoio Comunitário para o Estudo das Doenças Infeciosas (LACPEDI), segundo José Poças. O médico infeciologista é o presidente do Conselho Consultivo do projeto, que foi apresentado oficialmente dia 13 de setembro, em Setúbal.

Prevenção das doenças infeciosas em Setúbal junta entidades de saúde e sociedade civil

De acordo com José Poças, a LACPEDI existe, legalmente, desde 16 de julho, mas a sua apresentação no dia 13 de setembro teve a sua razão de ser. “É uma Liga que envolve as entidades oficiais do setor da saúde mas também a sociedade civil, daí que se tivesse escolhido esta data por ser o Dia de Bocage e da Cidade de Setúbal e por anteceder o Dia Nacional do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em 15 de setembro.”

“Doenças infeciosas na adolescência”

A LACPEDI conta com o apoio do Centro Hospitalar de Setúbal, Câmara Municipal de Setúbal e Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal. Mas não só. “Da parte da sociedade civil temos instituições como a Cáritas Diocesana de Setúbal, Fundação Portuguesa – A Comunidade contra a Sida, GAT – Grupo de Ativistas em Tratamento, SER – Associação Portuguesa para a Prevenção e Desafio à Sida e a GIRUsetúbal – Grupo de Intervenção de Rua de Setúbal.”

Prevenção das doenças infeciosas em Setúbal junta entidades de saúde e sociedade civil

Outros artigos em Destaque:

Apresentação das obras de João Taborda e de José Poças

Apresentação das obras de João Taborda e de José Poças

José Poças “Reflexões em tempos de Pandemia” apresentada por Viriato Soromenho Marques e José Fragata | “João Taborda: Um fotógrafo humanista” apresentada por António Caeiro e Carlos Sargedas | Lisboa » Auditório | Ordem dos Médicos (OM) 05.11.21 | Porto 12.11.21 | SETÚBAL 19.11.21

A escolha centrada no doente: porquê mudar?

A escolha centrada no doente: porquê mudar?

Na segunda parte da reunião HIV Care 2021, que decorreu no dia 8 de julho no Lux Lisboa Park Hotel, foram essencialmente focadas as evidências de BIC/FTC/TAF no grupo de doentes virologicamente suprimidos e com experiência prévia a outros tratamentos antirretrovíricos.

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookCarmo's Residence - Art ApartmentsConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHS
LASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis