Notícias

Divulgação Cultural

Lançamento | Como Fomos, Assim Estamos. Portugal escrito pelos Portugueses, e não só | 9 out. | 18h00 | BNP

Lançamento | Como Fomos, Assim Estamos. Portugal escrito pelos Portugueses, e não só | 9 out. | 18h00 | BNP

Como Fomos, Assim Estamos
Portugal escrito pelos Portugueses, e não só

LANÇAMENTO | 9 out. ’18 | 18h00 | Anfiteatro | Entrada livre

 

Lançamento | Como Fomos, Assim Estamos. Portugal escrito pelos Portugueses, e não só | 9 out. | 18h00 | BNPEncontro com apresentação de Maria Flor Pedroso da obra de autoria de Maria Luísa Bouza Serrano e Olívia Beleza Afonso (edição Vega, 2018).

Este é um livro de História incomum, especial e diferente de todos os outros livros de História. Trata de assuntos que já passaram. Também por isso, Como Fomos, Assim Estamos é uma surpresa.
Primeiro, é uma surpresa pela ideia. Luísa Serrano e Olívia Afonso resolveram colocar à nossa disposição textos que estão acessíveis a todos com uma sequência ordenada, lógica, nem sempre sequencial, mas sempre relevante. Sete séculos de textos, de palavra que ficou escrita, que é fonte documental pronta a ser interpretada, cruzada e debatida. Um ovo de Colombo, uma ideia simples que só pode surpreender o leitor.

Como Fomos, Assim Estamos é ainda uma surpresa pela escolha dos textos e dos autores. Para lá dos já citados, tem Fernão Lopes e Zurara e Padre António Vieira e Camilo e Eça e Chagas e Brandão e Caraça e Aquilino e O’Neill e Lídia e Agostinho e Vicente e António e Adriano e José Mário Branco e Borges Coelho e António Aleixo e… é impossível dizer todos. Além das cartas pelo punho de reis, presidentes e ministros e até se fica a saber que a Inquisição deu autorização para imprimir Os Lusíadas ou, um pouco antes, a Maneira de Conversar com o Mundo para se Evitar Escândalos, de S. Francisco Xavier.

Finalmente, o leitor tem, à mão de semear, a surpresa de uma magnífica aula de História. Para não esquecer o que já passou e sobretudo para guardar a memória tentando não cometer os mesmos erros. Este livro não tem preço e só posso agradecer o privilégio. Uma descoberta permanente para quem quer perceber porque é que as coisas são como são.

Maria Flor Pedroso (do Prefácio)

Fonte: bnportugal.pt

Outros artigos em Divulgação Cultural:
Mostra | Margarida Jácome Correia | 24 jan. – 30 abr. | BNP

Mostra | Margarida Jácome Correia | 24 jan. – 30 abr. | BNP

Margarida Vitória Borges de Sousa Jácome Correia, Marquesa de Jácome Correia ou A Marquesinha, para os populares da Ilha de São Miguel, foi “Senhora de grande beleza, de enorme vitalidade, e de uma considerável fortuna familiar”, como descreve Luiz Fagundes Duarte, em Retratos imperfeitos.

Convite Campanha #fazesparte #IAMWHOLE

Convite Campanha #fazesparte #IAMWHOLE

A YMCA Setúbal integra o maior movimento social do mundo dedicado à juventude, a YMCA. Justificamos assim, a urgência de fazer parte da solução de um dos grandes problemas dos jovens em Portugal, o estigma em torno da saúde mental

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLACPEDI - Liga de Apoio Comunitário em prol do Estudo das Doenças InfecciosasLiga dos Amigos do Hospital de São Bernardo, LAHSB-CHSLASA
Ordem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis