Notícias

Divulgação Cultural

 

Recital | Trio Qualea | 3 maio | 15h00 | BNP

Recital | Trio Qualea | 3 maio | 15h00 | BNP

Trio Qualea
RECITAL | 3 maio ’18 | 15h00 | Auditório | Entrada livre

Ricardo Freire, clarinete
Sonia Ray, contrabaixo
Werner Aguiar, viola

O Qualea Trio foi formado em março de 2017, quando os amigos de longa data e músicos profissionais decidiram tocar juntos pela primeira vez e encomendaram a Estércio Marquez Cunha (compositor brasileiro de grande respeito) uma peça para esta formação incomum. Desde então, outros compositores brasileiros têm dedicado peças ao grupo, que toca também os seus próprios arranjos de música brasileira clássica e popular, assim como obras de referência para os seus instrumentos.

O nome Qualea foi inspirado na árvore homónima típica do cerrado brasileiro, onde atuam os três membros do Trio. Esta árvore cresce até tamanhos gigantescos mesmo em solos arenosos e pouco férteis, além de dar lindas flores coloridas.

Programa

Estércio Marquez CUNHA (1941-)
Music for Clarinet, Double Bass and Guitar (2016)

Antonio Celso RIBEIRO (1963-)
Four impressions on a portrait of a female worker… (2017)
For Clarinet, Double Bass and Guitar
 Sorrow
 Omen
 Expectation
 Registration

Luiz FARACO (1960-)
O Que Sobrou (What is Left)
Arranged by Bruno Rejan for Clarinet, Double Bass and Guitar (2017)

Luiz AMERICANO (1900-1960)
Sorriso de Cristal
Arranged by for Clarinet, Double Bass and Guitar (2017)

Astor PIAZZOLLA (1921-1992)
Libertango
Arranged by Werner Aguiar for for Clarinet, Double Bass and Guitar (2017)

Nestor de Hollanda CAVALCANTI (1949-)
Three Popular Songs almost Classical (1997)
Arranged by Ricardo Freire for Clarinet, Double Bass and Guitar (2017)

Luiz BONFÁ (1922-2001)
Manhã de Carnaval (Black Orpheus)
Arranged by Qualea Trio for Clarinet, Double Bass and Guitar (2017)

Ricardo Freire possui Licenciatura em Música pela Universidade de Brasília (1992), Bacharelato em Música pela Universidade de Brasília (1991), Master of Music – Michigan State University (1994) e Doctoral In Musical Arts – Michigan State University (2000). Atualmente é presidente da Associação Brasileira de Clarinetistas e professor Associado da Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Música, com ênfase em Performance Musical. Suas pesquisas estão concentradas nos seguintes temas: performance de clarinete, performance musical e cognição, teoria musical e educação musical.

Sonia Ray é professora titular da Universidade Federal de Goiás em Goiânia, onde leciona contrabaixo. Possui formação em Composição e Regência pelo Instituto de Artes da Unesp (SP, 1993), Mestrado (1996) e Doutorado (1998) em Performance e Pedagogia do Contrabaixo, ambos na University of Iowa, EUA. Apresenta-se regularmente em performances de contrabaixo, priorizando o repertório contemporâneo. É artista convidada da International Society of Bassists desde 1993. Concluiu 2 estágios de Pós-doutoramento – um na University of North Texas (2008) e outro na Universitè Paris VIII, França (2016-2017). Foi Presidente da ANPPOM – Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música (Gestão 2007-2011) e é sócia-fundadora da ABCM-Associação Brasileira de Cognição e Artes Musicais, da ABRAPEM – Associação Brasileira de Performance Musical e da ABC-Associação Brasileira de Contrabaixistas. É criadora da Revista Música Hodie (Qualis A1) e presidiu ao seu Conselho Editorial de 2001 a 2016.

Werner Aguiar tem um Bacharelato em Música (viola) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), Mestrado em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996) e é doutorado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Atualmente é Professor Associado da Escola de Música e Artes Cénicas da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área das Artes, com ênfase em Música. As suas pesquisas estão concentradas nos seguintes temas: Performance da Viola, Performance Musical em Geral, Poética, Hermenêutica, Mito, Filosofia e Linguagem.

Fonte: bnportugal.pt

Outros artigos em Divulgação Cultural:

Arrábida Sinfónica · 22 Jun · Entrada Livre

Arrábida Sinfónica · 22 Jun · Entrada Livre

Concerto sinfónico com obras que juntam a perfeição da composição a uma capacidade imediata de conquistar os ouvintes. Alborada del gracioso e La valse, de Ravel,O chapéu de três bicos, de Falla, e Danças de Galanta, de Kodály,serão interpretadas pela Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, sob a direcção do maestro Otto Tausk

Apoios/Parcerias:

Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA (APECS)By The BookConsulped - Consultórios de Pediatria e da Famíliaideiavirtual - aplicações interativasLASAOrdem dos MédicosSociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos (SOPEAM)
Sociedade Portuguesa de Medicina Interna: SPMISociedade Portuguesa de Medicina do Viajante (SPMV)sYnapsis